Ir para Portal Saúde Ir para Portal Brasil.Gov
imagem representativa da área do site O Paciente Cidadão

O paciente/ cidadão:
Área do site voltada para a prevenção de várias doenças. Informações sobre o atendimento fornecido pelo H.S.E.

H.F.S.E/R.J./M.S.Voltar para a página Inicial


Orientações aos pacientes portadores de Insuficiência Renal Crônica

  1. Quanto as características do serviço de Nefrologia do H.S.E., este oferece todas as alternativas de tratamento para as pessoas que sofrem de problemas nos rins, e por se tratar de um serviço público, com acesso a todo e qualquer cidadão, tem sido um dos poucos hospitais em que inúmeras pessoas tem a possibilidade de obter informações e tratamento de doenças renais. A pessoa que é portadora de insuficiência renal crônica, que significa perda da função dos 2 rins que normalmente possuimos, apresenta uma série de problemas médicos, como "inchação", cansaço, anemia, "falta de ar" e outros, que podem provocar a morte, caso não inicie o tratamento em tempo correto. o tratamento indicado é aquele conhecido como "diálise". A forma de diálise mais utilizada é a "hemodiálise", que é efetuada 3 vezes por semana, durante 4 horas, por todo o resto da vida da pessoa, e se inicia com a colocação de um "cateter"( um tubo plástico com 2 vias) na virilha ou no ombro da pessoa, para que através dele possamos efetuar a "filtração" do sangue, utilizando uma máquina especial. Você que é paciente ou parente de um paciente que é portador de insuficiência renal crônica deve concluir que o nosso serviço necessita ter sempre vagas abertas para novos pacientes que necessitem iniciar o tratamento de diálise. Nossa atual capacidade permite efetuar com segurança 18 sessões de hemodiálise por dia, no atendimento aos novos pacientes que vem de casa ou de outros hospitais para iniciar o tratamento, aqueles pacientes que já iniciaram o tratamento e ainda aos pacientes que se encontram internados, sendo que algumas vezes temos que deslocar funcionários para fazer hemodiálise no cti do hospital pois o paciente não pode ser deslocado até o nosso serviço. O ministério da saúde oferece às pessoas com este problema de saúde a oportunidade de fazer o tratamento perto de suas residências; para isto existem várias clínicas particulares autorizadas, através de "convênios com o sus", em vários bairros do município do rio de janeiro e em vários municípios do estado do rio de janeiro. estas clínicas recebem fiscalização frequente e portanto oferecem tratamento seguro aos pacientes, e as vagas são da responsabilidade das secretarias de saúde dos municípios onde os pacientes residem. Estas informações tem a finalidade de esclarecer aos pacientes e familiares que o serviço de Nefrologia está destinado a receber pacientes que necessitam iniciar tratamento em diálise e pacientes que já estão em tratamento em alguma das clínicas e que, por algum problema médico, necessitam "hospitalização". Portanto estamos comunicando que após um dos médicos de nosso serviço determinar que o paciente está em condições de ser transferido, por já ter saído do risco e estar com exames e estado clínico estabilizados, o paciente, de posse de relatório médico e de seus exames complementares necessários, deverá procurar a secretaria municipal de saúde de seu município para ser encaminhado para a clínica mais próxima de sua residência. Desta forma temos como oferecer a oportunidade de tratamento a outros cidadãos com problema de saúde igual ao seu. É importante que você paciente saiba que, mesmo fazendo diálise em outro local, o serviço de Nefrologia permanecerá aberto para você, quando necessitar de outros tratamentos ou quando precisar ser hospitalizado, pois o nosso serviço destina-se a tratar pacientes que necessitem de hospital.
  2. O QUE É "INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA"
    Em primeiro lugar vamos dar a você, paciente e/ou parente, algumas informações importantes:
    1. as pessoas tem 2 rins, que são órgãos que se localizam na região lombar( nas costas) e que tem a função de eliminar do nosso corpo as substâncias que são perigosas para nós, e que são chamadas de "toxinas", através da filtração do sangue.
    2. as doenças dos rins geralmente são de origem variada e agridem os 2 rins ao mesmo tempo. Quando estas doenças não são percebidas a tempo e o médico não tem a chance de tratar, os rins são destruídos pela doença
    3. quando os rins não filtram o sangue de forma eficiente as "toxinas" se acumulam no sangue e provocam uma série de problemas como anemia, "inchação", cansaço, "falta de ar", perda do apetite, vômitos, alteração da menstruação nas mulheres e diminuição da capacidade sexual para homens e mulheres. nesta fase estamos diante da "INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA".
  3. COMO PROCEDER?A Identificação rápida de um problema nos rins é a chance que o médico tem para evitar que os rins sejam destruidos e se desenvolva a insuficiência renal. portanto no caso de algum sintoma suspeito devemos recorrer o mais rápido possível ao médico. No caso dos rins já muito lesados e com sinais já determinados de insuficiência renal crônica, algumas regras são fundamentais para voce paciente ter melhor qualidade de vida, permitindo que voce tenha uma vida quase normal, podendo trabalhar, namorar, amar e viver feliz, apesar de seu sério problema:
    1. Nunca falte a suas sessões de diálise
    2. O sal passa a ser seu grande inimigo
    3. voce deve seguir rigorosamente as orientações da nutricionista (profissional que fornece a dieta), não desafiando e achando que voce é que sabe se cuidar
    4. Carne vermelha, ôvo, queijo, conservas, presunto, mortadela, devem ser evitados sempre
    5. Churrasco ®®®®®®®®®® nem pensar! !!!
    6. Proibido álcool
    7. Líquidos = dentro do que foi orientado pela nutricionista
    8. Dúvidas devem ser tiradas com os profissionais de saúde que cuidam de voce e não com aquelas pessoas bem intencionadas mas que não conhecem o problema
    9. Siga as prescrições médicas mesmo quando não tiver dinheiro para comprar remédios; neste caso recorra aos amigos, aos órgãos públicos, às "ongs", à associação de pacientes, mas não deixe de tomar seus remédios, pois estes são muito importantes para você conservar o seu bem estar.
    10. Durante as sessões de hemodiálise procure se informar do procedimento, participe de seu tratamento, fiscalize a utilização adequada de produtos, permaneça ativo
    11. Para a hemodiálise de longo prazo é necessário uma pequena cirurgia em seu braço para fazer a chamada "fistula", que será efetuada no hse e orientada por médico do serviço de nefrologia. a "fístula" permite a colocação de agulhas para retirar e devolver seu sangue( já filtrado) durante o tratamento. devendo ser utilizada após 20 a 30 dias depois de feita, permitindo a retirada do "cateter", que é utilizado nas primeiras sessões, a "fístula" provoca uma suave sensação de sopro" no local da cirurgia. na maioria das vezes não é necessário ficar internado para a realização desta cirurgia.
    12. A"fístula" deve ser muito bem cuidada por voce paciente, evitando sujeiras no curativo ,e portanto evitando a possibilidade de infecção; devem ser evitadas ainda pancadas sobre a mesma, carregar alças de bolsas e dormir sobre o braço da "fístula".

O serviço de nefrologia e o hospital dos servidores do estado esperam cumprir sempre os seus objetivos de bem servir aos seus pacientes e conta com a compreensão e colaboração de você paciente, num exercício bilateral e pleno de cidadania.

atenciosamente,
Dr. PAULO ROBERTO ABREU DA SlLVA
CHEFE DO SERVIÇO DE NEFROLOGIA

Note que as informações aqui disponibilizadas são de caráter complementar, não substituindo, em hipótese alguma, as visitas regulares ao médico ! Evite a auto-medicação, consulte, sempre, um profissional devidamente capacitado !
H.F.S.E. - (Hospital Federal dos Servidores do Estado)

Hospital do Ministério da Saúde, localizado na cidade do Rio de Janeiro, mantido pelo Governo Federal


Rua Sacadura Cabral , 178 - CEP.:20221-903 - Rio de Janeiro - RJ

Telefone: (0XX) (21) 2291 3131 e Fax: (0XX) (21) 2516 1539


Design e Desenvolvimento: Equipe de Desenvolvimento Web do C.P.D.